Radialista Carlos Antonio ficará sem mandato eletivo após dez anos


III Depois de vários anos apresentando votação crescente nas urnas, parlamentar de Anápolis não consegue novo mandato e se prepara para deixar o cargo no dia 31 de janeiro próximo

MARCOS VIEIRA

Do primeiro para o segundo mandato de deputado estadual, o radialista Carlos Antonio (PTB) conseguiu ampliar sua votação em 61,5%. Naquele mês de outubro de 2014, ele se consolidava como uma das principais forças de Anápolis, a partir de uma carreira que experimentou derrotas, mas que teve grande ascensão desde o primeiro sucesso nas urnas, em 2008.

Carlos Antonio ficará sem mandato eletivo a partir de 1º de fevereiro. Em uma análise, o entrave para a conquista da segunda reeleição parece ter sido a disputa para prefeito em 2016, um erro de cálculo em uma trajetória bem pensada pelo próprio político, que sempre foi cercado de assessores e conselheiros experientes.

Carlos Antonio conquistou seu primeiro cargo eletivo em 2008, pelo PSC. Virou vereador e até então integrado ao governo petista que se iniciava, virou vice-presidente da Câmara Municipal. Dois anos depois, foi eleito deputado estadual com 17.392 votos. Em 2014, já no SD, buscou a reeleição com sucesso, com 28.093 votos.

Na eleição municipal de 2016, ele resolveu se filiar ao PSDB e se candidatar a prefeito de Anápolis. Temido pelos adversários antes do início da campanha, acabou em quinto lugar na disputa, com 19.788 votos.

A derrota no pleito local deu sinais do esgotamento dos tucanos em Anápolis, uma cidade que foi fiel ao Tempo Novo durante 20 anos. Tanto é que em 2018, o até então imbatível Marconi Perillo (PSDB) teve atuação pífia entre os anapolinos na tentativa de conquistar uma cadeira no Senado.

Foi também nessa eleição de 2018 que Carlos Antonio sofreu a derrota que o tira de um mandato após dez anos. Nem mesmo a estratégia de tentar um partido que teoricamente exigiria menos votos, o PTB, foi suficiente: os 16.253 votos não lhe deram mais quatro anos na Assembleia Legislativa.

O pleito do ano passado foi prodígio em derrubar nomes antes imbatíveis na política brasileira. Carlos Antonio entrou nessa leva e a partir de agora precisa tentar se reinventar para 2020. Serão dois anos de muitas articulações pela frente.

Crédito: Marcos Kennedy/Alego

#política #carlosantonio #anápolis #eleições #deputadoestadual #goiás #assembleialegislativa

Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita dos responsáveis pelo Anápolis 360 graus. Editado por eLive Produções.

Estamos nas redes sociais

  • Facebook - círculo cinza
  • Twitter - círculo cinza
  • YouTube - círculo cinza
  • Instagram - Cinza Círculo