Papa expulsa padre suspeito de abusar sexualmente de moças em comunidade católica de Anápolis


||| Jean Rogers Rodrigo de Sousa atuava na Arca de Maria, onde foi denunciado, mas atualmente vivia em Ciudad del Este, no Paraguai; ele sofre a punição mais severa que a Igreja Católica impõe a um clérigo

DA REDAÇÃO

O padre Jean Rogers Rodrigo de Sousa, de 45 anos, acusado de abusar de moças enquanto liderava a comunidade católica Arca de Maria, em Anápolis, perdeu o estado clerical na quarta-feira (20.fev) por ordem do papa Francisco.

Com isso, Jean deixa de ser padre. Ele havia sido ordenado há 19 anos. Essa é a punição mais grave que a Igreja Católica pode impor a um clérigo.

O agora ex-padre é acusado de molestar 11 mulheres. Ele já não vive mais em Anápolis e depois de passar por várias dioceses, estava morando em Ciudad del Este, no Paraguai.

Jean começou a ser denunciado em 2006. Uma ex-noviça da Arca de Maria disse à reportagem da Folha de S. Paulo que ela e colegas raspavam a cabeça e passavam a rejeitar a família, com a “lavagem cerebral” feita por Jean.

Caso as moças cometessem alguma “rebeldia”, eram castigadas pelo padre, sendo submetidas a uma dieta de pão e água.

Jean Rogers é acusado de estupro e masturbação no meio de papos virtuais. Há processos contra o ex-padre correndo em sigilo na Justiça comum, todos ainda sem veredicto.

O ex-padre afirma que tem poderosos por trás das denúncias e “casos de homossexualidade” entre as mulheres que o denunciam. Segundo ele, sua posição política, conservadora, também teria motivado a perseguição.

Apesar de suspenso desde 2018, Jean usava o hábito clerical e pregava aos fiéis na cidade paraguaia. Ele mantém um canal no Youtube com sermões e opiniões políticas.

#padreJeanRogersRodrigodeSousa #arcademaria #anápolis #papafrancisco #expulsão #abusosexual

Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita dos responsáveis pelo Anápolis 360 graus. Editado por eLive Produções.

Estamos nas redes sociais

  • Facebook - círculo cinza
  • Twitter - círculo cinza
  • YouTube - círculo cinza
  • Instagram - Cinza Círculo