Vereador apresenta lei que pede desconto em restaurantes para quem fez cirurgia bariátrica


||| Paulo de Lima, do PDT, quer que restaurantes de Anápolis sejam obrigados a dar desconto de 50% para operados em rodízios e estabelecimentos que servem à la carte e porções

MARCOS VIEIRA

Um projeto de lei no mínimo curioso. O vereador Paulo de Lima (PDT) quer obrigar restaurantes de Anápolis a oferecer desconto de 50% em pratos à la carte ou servir meia porção para pessoas que tenham o estômago reduzido através de cirurgia bariátrica.

Esse tipo de cirurgia é recomendado para quem precisa reduzir peso. O vereador entende que o desconto faz justiça aqueles que tiveram a capacidade de se alimentar reduzida.

O projeto de lei também pede 50% de desconto em rodízios para pessoas que fizeram a redução de estômago.

Para ter direito ao benefício, será preciso apresentar laudo médico ou declaração de um médico.

O restaurante que se negar a dar o desconto poderá ser multado em 1880 Ufirs, o que dá uma média de R$ 6,5 mil.

Na justificativa do projeto, Paulo de Lima traz a informação de um médico curitibano para justificar a redução do consumo de alimentos dos operados. “Pacientes que passam pelo tipo de cirurgia bariátrica chamada gastrectomia vertical (sleeve) chegam a comer entre 250 a 350 gramas. Já os pacientes que passam pelo procedimento bypass gástrico, normalmente conseguem comer entre 150 e 200 gramas”, relata o especialista no texto.

Após tramitar nas comissões permanentes da Câmara, a matéria irá a plenário e caso aprovada segue para sanção do prefeito. Só assim ela passa a ser lei em Anápolis.

#câm #câmaraanápolis #vereadorpaulodelima #anápolis #cirurgiabariátrica