Secretário estadual de Saúde promete abertura de todos os leitos do Huana nos próximos 60 dias


||| Ismael Alexandrino Júnior recebeu comitiva com vereadores e deputados de Anápolis e disse que será lançado chamamento público para definir nova OS que administrará Hospital de Urgências Dr. Henrique Santillo

DA REDAÇÃO

Vereadores de Anápolis ouviram do secretário estadual de Saúde, Ismael Alexandrino Júnior, que será lançado o chamamento público que definirá a nova Organização Social (OS) que administrará o Hospital de Urgências Dr. Henrique Santillo (Huana), “para que possam ser abertos todos os leitos [da unidade] na sua integralidade nos próximos 60 dias”.

Ismael Júnior recebeu na manhã desta sexta-feira (5.abr), o presidente da Câmara Municipal, Leandro Ribeiro (PTB), a presidente da Comissão de Saúde, Saneamento e Assistência Social do Legislativo, Elinner Rosa (MDB), e demais vereadores de Anápolis.

Também estiveram presentes os deputados estaduais Amilton Filho (SD) e Coronel Adailton (PP).

A reunião foi marcada devido a uma crise no atendimento público de emergência e urgência em Anápolis. Foram desativados 22 leitos no Huana após a Fundação de Assistência Social de Anápolis (Fasa), mantenedora da unidade, não renovar o contrato com o governo estadual.

Hoje o Hospital de Urgências funciona com 62 leitos de enfermaria e 18 leitos de UTI. Com a ampliação já pronta, há capacidade para se chegar a 149 leitos.

Mas sem esses 22 leitos e a falta de próteses ortopédicas nos últimos dias, houve um atraso na fila das cirurgias eletivas que impactou o Hospital Municipal Jamel Cecílio e a UPA da Vila Esperança. Acrescente a isso também o aumento considerável de casos de dengue na cidade, que elevam a procura por atendimento médico.

O secretário estadual de Saúde também prometeu uma análise técnica para a repactuação com a Santa Casa de Misericórdia, também gerida pela Fasa. “É um serviço importante não só para Anápolis, mas para toda a região. É uma questão técnica agora, que estamos ajustando, mas tem todo o interesse do Estado de fazer essa repactuação”, falou Ismael Júnior.

Nas últimas sessões na Câmara, a vereadora Elinner Rosa revelou que a Santa Casa passou um período sem clínico geral, o que inviabilizou a unidade como porta de entrada do SUS.

Outra promessa feita aos vereadores foi a possível construção de um Hospital do Câncer na cidade dentro dos quatro anos de governo. A Unidade Oncológica de Anápolis (UOA), da ACCG (Associação de Combate ao Câncer de Goiás), deixou de fazer quimioterapias porque não é classificada como uma Unacon (Unidade de Alta Complexidade em Oncologia) pelo Ministério da Saúde.

“Precisamos resgatar a dignidade da saúde em Anápolis e podem contar com o Estado, pois todos os esforços necessários serão emanados nessa cruzada, nesses quatro anos”, disse Ismael Júnior.

O secretário também disse que é preciso fazer ajustes na Regulação do Estado, pois dessa forma será dado um fluxo claro e célere para os pacientes, além de desonerar municípios maiores, que hoje pagam a conta dos menores. “A Câmara Municipal e também os deputados da região podem nos ajudar muito no aspecto de mobilizar esse entendimento e, isso acontecendo, serem grandes fiscalizadores quando da execução dessa proposta”, afirmou Ismael Júnior.

Comitiva de Anápolis com o secretário estadual de Saúde, Ismael Alexandrino Júnior (Leandro Lage)

#anápolis #vereadores #câmaramunicipal #secretáriosaúde #estado #huana #crise

Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita dos responsáveis pelo Anápolis 360 graus. Editado por eLive Produções.

Estamos nas redes sociais

  • Facebook - círculo cinza
  • Twitter - círculo cinza
  • YouTube - círculo cinza
  • Instagram - Cinza Círculo