Com bancada maior na Assembleia, Anápolis garante mais atenção para suas demandas


||| Em dois meses de mandato, deputados estaduais Amilton Filho, Antônio Gomide e Coronel Adailton conseguem reverberam quase que imediatamente na Capital as principais demandas dos anapolinos

MARCOS VIEIRA

Nesta semana os deputados estaduais completaram 60 dias de mandato. Para Anápolis, a ampliação da sua bancada na Assembleia Legislativa de Goiás teve um efeito imediato. Com três representantes – Amilton Filho (SD), Antônio Gomide (PT) e Coronel Adailton (PP) – as necessidades da cidade passaram a ser reverberadas quase que imediatamente em Goiânia.

Com voz ativa no Poder Legislativo e, sobretudo, com maior poder de alcance, os anapolinos esperam ver demandas antigas serem atendidas pelo governo estadual.

Trata-se de um apoio fundamental ao prefeito Roberto Naves (PTB), que manteve um diálogo importante com o governo passado e agora, com Ronaldo Caiado, parece ter, inclusive, uma abertura maior, já que o Democratas é aliado de sua gestão.

Soma-se à bancada maior na Assembleia o fato dos três eleitos terem perfil diferente, o que faz com que as bandeiras defendidas por cada um, quando juntas, representem uma parcela maior da população.

Os exemplos são muitos nesses dois meses, mas é interessante citar algumas ações mais recentes de Amilton, Gomide e Coronel Adailton.

Na segunda-feira (1.abr), Anápolis amanheceu irritada devido a uma blitz montada pelo Batalhão Fazendário na Avenida Universitária, travando o trânsito daqueles que vinham da região do Recanto do Sol rumo ao centro da cidade. O assunto imediatamente foi repercutido na Câmara, entre os vereadores, e na imprensa local.

O deputado Amilton Filho, então, fez cobranças públicas. “Eu não vou me omitir sobre qualquer assunto que envolva a cidade de Anápolis. Essa é uma discussão que eu quero fazer. Moro na Alexandrina, desci pela Avenida Universitária e vi a situação que estava. Fiz alguns registros para discutir com o governo. Na verdade, a blitz em si não é ruim. O cidadão de bem não pode ter medo da blitz, porém ela não pode causar transtorno dessa natureza”, afirmou.

A pressão surtiu efeito. Em entrevista à Rádio Manchester AM, o comandante do Batalhão Fazendário da Secretaria Estadual da Fazenda, tenente-coronel Denilson de Araújo Brito, assumiu erro de estratégia ao escolher os locais que estão montando as blitzen em Anápolis e prometeu mudanças.

Amilton Filho também ajudou a Câmara Municipal na marcação de audiência com o secretário estadual da Saúde, Ismael Alexandrino Júnior. A reunião estava agendada para outra semana, mas com a intervenção do deputado a data foi antecipada para essa sexta-feira (5.abr). O assunto não podia esperar: a crise na rede de urgência e emergência a partir de problemas no Hospital de Urgências Dr. Henrique Santillo (Huana).

Essa reivindicação para a saúde também teve o apoio do pepista Coronel Adailton (PP). Ele e Amilton estiveram na reunião com os vereadores. O militar mantém uma agenda de defesa da categoria na Assembleia, mas tem ampliado seu leque de atuação, com incursões no turismo e educação.

Adailton já apresentou alguns projetos que ganharam repercussão, como o pedido de obrigatoriedade para que as concessionárias aceitem cartão no pagamento de pedágio nas rodovias que cortam Goiás. O deputado também é autor de propositura que autoriza a militarização de escolas municipais, caso haja interesse do prefeito e convênio com a PM.

Coronel Adailton também fez críticas ao governo estadual na mudança do calendário de pagamento das aposentadorias e pensões de policiais da reserva. Em fevereiro, fez força na Assembleia para a aprovação da matéria que acabou com a terceira classe de policiais militares em Goiás, fazendo com que o salário desses servidores passasse de R$ 1,5 mil para R$ 5,7 mil.

O deputado Antônio Gomide também tem se movimentado em diferentes áreas, marcando presença na Assembleia com discursos e apresentação de proposições, e indo ao encontro de autoridades estaduais que possam resolver demandas dos municípios.

Foi o caso do encontro com a secretária estadual de Educação, Fátima Gavioli, na quinta-feira (4.abr), quando o deputado petista pediu mais celeridade na retomada de obras paralisadas e o fim das salas improvisadas em contêineres.

“Temos hoje muitas escolas em vários municípios paralisadas por meses e algumas por anos. Alguns projetos nem licitados estão e são abandonados. E não vemos, nestes primeiros 100 dias do governo Ronaldo Caiado, uma preocupação em relação ao cenário atual. Para que estas obras tomem uma nova direção”, discursou Gomide.

Ele também é autor de uma Proposta de Emenda à Constituição que prevê a alteração do Artigo 96 da Constituição Estadual. O artigo, como é hoje, permite que os salários dos servidores ativos e dos aposentados sejam pagos até o dia 10 do mês seguinte. A alteração prevista na PEC propõe que o pagamento seja feito dentro do mês trabalhado.

Raio-x

Amilton Filho O deputado faz parte da CPI que investiga o contrato da Enel com o Governo de Goiás, mas, além disso, tem apresentado diversas proposituras. Uma delas pede a instalação de detectores de metais nas escolas e universidades públicas de Goiás, com mais de 250 alunos, por turno, em cidades com mais de 50 mil habitantes. Ele também propôs projeto de lei para que homens condenados pela Lei Maria da Penha sejam impedidos de assumir cargos públicos no Estado de Goiás. Em outra iniciativa, Amilton propôs que Anápolis seja sede simbólica do Governo de Goiás durante o aniversário da cidade, celebrado em 31 de Julho.

Mais sobre a movimentação de Amilton Filho, clique aqui.

Antônio Gomide O deputado tem se preocupado em propor debates com segmentos da sociedade. Foi o caso da audiência com servidores da UEG, que culminará na produção de um documento com ideias e sugestões para resolver problemas da universidade. Gomide também faz parte da CPI da Enel, como suplente, mas tem participado ativamente das reuniões. Um dos seus projetos pede isenção de água e energia elétrica para beneficiários da faixa 1 do programa Minha Casa Minha Vida.

Mais sobre a movimentação de Antônio Gomide, clique aqui.

Coronel Adailton Em requerimento ele pede que o Governo de Goiás estabeleça parcerias com os municípios, cedendo policiais e bombeiros militares da reserva para as escolas municipais, no intuito de implantar o modelo de administração e ensino dos colégios estaduais da Polícia Militar. Adailton também é autor de projeto de lei que altera a lei nº 17.311, tornando mais ampla a divulgação do Disque Denúncia Nacional de violência contra a mulher (Disk180), tornando obrigatória a exibição em locais movimentados e visíveis do número que qualquer pessoa pode usar para denunciar situações de abusos, violência doméstica e agressões outras contra a mulher.

Mais sobre a movimentação de Coronel Adailton, clique aqui.

Deputados Amilton Filho (SD), Antônio Gomide (PT) e Coronel Adailton (PP)

#política #anápolis #assembleialegislativa #deputados #amiltonfilho #antôniogomide #coroneladailton #balançomandato #60dias