Trecho da Avenida Brasil será interditado para mudança de tubulação da rede esgoto


Prefeito Roberto Naves convocou coletiva de imprensa para explicar mudanças no trânsito

||| Interceptor terá que ser removido do local atual, pois se encontra embaixo de uma das pilastras do viaduto. Prefeito Roberto Naves ressaltou que o ideal era que a mudança tivesse sido feita antes da construção do elevado, iniciada ainda na gestão passada

FERNANDA MORAIS

A partir de sábado (11.mai), haverá a interdição de trecho da Avenida Brasil entre a Rua Barão do Rio Branco e Avenida Goiás, para que seja feita a transferência de um interceptor da rede de esgoto que se encontra embaixo de uma das pilastras do Viaduto Deocleciano Moreira Alves.

A notícia foi dada na manhã desta quarta-feira (8.mai) pelo prefeito Roberto Naves (PTB), com a presença da gerente da Saneago em Anápolis, Tânia Valeriano. O presidente da Câmara Municipal, Leandro Ribeiro (PTB), também participou do comunicado.

Com a interdição, o motorista que segue na Avenida Brasil, sentido norte-sul, terá que entrar na Rua Aloísio Crispim, que por sua vez leva até a Avenida Senador Lourenço Dias, permitindo o acesso na parte alta da Avenida Goiás e toda a região central da cidade. Seguindo pela Avenida Senador Lourenço Dias, chega-se à Avenida Miguel João, que dá acesso à Rua Amazílio Lino de Souza, cruzando novamente com a Avenida Brasil.

Esse caminho pela Rua Amazílio Lino de Souza também leva à Avenida Minas Gerais. Ou seja, é o trajeto para o Bairro Jundiaí para aqueles que estavam no sentido norte-sul da Avenida Brasil. Há outra alternativa: virar à esquerda na Rua Barão do Rio Branco, passando em frente à Câmara Municipal.

Não vai haver alterações para quem segue pela Avenida Brasil no sentido sul-norte.

A previsão é que a obra seja realizada em 60 dias. Nesse período, os motoristas deverão procurar rotas alternativas que serão apresentadas pela CMTT. Todos os trechos dos desvios serão devidamente sinalizados pela autarquia.

O prefeito Roberto Naves informou que de todo jeito a obra é necessária. Segundo ele, o ideal “seria que a transposição da tubulação de esgoto tivesse sido feita antes do início da construção do viaduto”, pois “seria um processo mais fácil em 2015”, quando a gestão passada lançou o pacote de mobilidade urbana cujas principais obras são os viadutos na Avenida Brasil.

Segundo a administração municipal, a intervenção não terá acréscimo no valor total das obras, orçado em R$ 74 milhões – recurso financiado pela Caixa Econômica Federal. O maior transtorno fica por conta do trânsito que, com as modificações, ficará mais complicado até a conclusão dos serviços.

Veja a rota divulgada pela CMTT:

#trânsito #anápolis #viaduto #mudanças #prefeitorobertonaves