Escolha de Humberto Evangelista para futura Secretaria Municipal de Segurança Pública mexe com PSL


||| Presidente da sigla em Goiás, deputado federal Delegado Waldir diz que ideia é não participar de nenhuma gestão, já que PSL terá candidatos a prefeito em 2020; apesar disso, partido está na bancada governista na Câmara Municipal

FERNANDA MORAIS

A futura Secretaria Municipal de Segurança Pública, que será criada pelo prefeito Roberto Naves (PTB), mexeu com a estrutura do PSL em Anápolis. O projeto que cria a pasta será enviado à Câmara Municipal na próxima semana e tudo indica que uma vez criada, a secretaria será comandada pelo delegado aposentado da Polícia Federal Humberto Evangelista.

Evangelista é filiado ao PSL e disputou a eleição de 2018 como candidato a deputado estadual, tendo 8.414 votos. Acontece que o presidente estadual da legenda, deputado federal Delegado Waldir, afirmou que nem o diretório municipal, presidido por Edson Tavares, nem a executiva goiana foram consultados a respeito da escolha e possível nomeação de Humberto Evangelista para o cargo na gestão municipal.

“Só fiquei sabendo depois que ele [Evangelista] aceitou. Fiquei igual marido traído, o último a saber. Mas que fique claro que essa foi uma decisão pessoal do delegado Humberto, tomada a partir de conversas dele com o prefeito Roberto”, explicou o deputado federal.

Delegado Waldir disse que o PSL não faz parte da administração de Naves em Anápolis, e que o projeto nacional do partido é lançar candidatos a prefeito na maioria dos municípios brasileiros. Em Goiás não será diferente.

Ele disse ainda que não existe no regimento interno do partido qualquer penalidade para ser aplicada para essa situação, mas com Humberto aceitando o convite, naturalmente ele se afasta do diretório municipal.

“Deixo bem claro que essa decisão foi pessoal do Humberto, o PSL não faz parte da gestão municipal e a determinação do presidente Bolsonaro é lançar candidatos a prefeito em várias cidades do Brasil, é fazer do PSL o maior partido do País”, concluiu.

Apesar da negativa do deputado federal Delegado Waldir em relação à participação na gestão Roberto Naves, o PSL faz parte da bancada de apoio ao prefeito na Câmara Municipal, com Deusmar Japão e Thaís Souza – a vereadora, inclusive, é vice-líder do prefeito na Casa.

#política #eleições2020 #psl #anápolis