Projeto de lei protege trabalho de cobradores de ônibus em Anápolis


||| Caso aprovada, a matéria deixa claro que o sistema local precisará manter seus cobradores, o que afastaria a possibilidade da empresa Urban implantar bilhetagem eletrônica e extinguir os postos de trabalho

MARCOS VIEIRA

Um projeto de lei ordinária do vereador Luiz Lacerda (PT), em tramitação desde 18 de junho na Câmara Municipal, torna obrigatório em cada ônibus do transporte coletivo em circulação em Anápolis, o quadro mínimo de um condutor e um cobrador.

A propositura tem somente três artigos. No segundo, é estabelecido que a fiscalização e punição por eventual descumprimento por parte da empresa concessionária devem ficar a cargo da Companhia Municipal de Trânsito e Transporte (CMTT).

Caso aprovada, a matéria deixa claro que o sistema local precisará manter seus cobradores, o que afastaria a possibilidade da empresa Urban, responsável pelos ônibus, implantar bilhetagem eletrônica e extinguir os postos de trabalho.

O texto proposto pelo vereador Lacerda será analisado pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), para depois seguir para as comissões temáticas. Por fim, será votado em plenário. Caso aprovado, segue para sanção do prefeito.

A página na internet da Urban informa que a empresa tem 190 ônibus. A concessionária opera na cidade desde novembro de 2015 com 128 linhas.

Cobradora da concessionária Urban, no Terminal Urbano de Anápolis

#anápolis #transportecoletivo #urban #câmaramunicipal #projetodelei #ônibus #cobradores