PP terá candidato a prefeito em Anápolis, diz deputado


||| Único deputado estadual eleito pelo partido no ano passado, o político também disse que caso o prefeito Roberto Naves não se filie ao PP, o seu nome está à disposição para pleitear o Executivo local

FERNANDA MORAIS

O deputado estadual Coronel Adailton (PP) garantiu que seu partido terá candidato a prefeito em Anápolis nas eleições de outubro de 2020. Em entrevista à Rádio Manchester News, o político afirmou inclusive que seu nome está à disposição para encabeçar uma chapa, caso seja aceito pela executiva regional. Isso se o prefeito Roberto Naves (PTB) não aceitar o convite para se filiar a legenda.

“O prefeito foi convidado pelo nosso presidente regional, Alexandre Baldy, e as portas continuam abertas. Eu também já falei com o Roberto sobre isso. Estando no PP ele é o candidato natural à reeleição. Sabemos que ele tem outras opções, mas com certeza está pensando no assunto e tem forte tendência de vir para o PP, de acordo com a última conversa que tivemos”, comentou.

Apesar desse pensamento, o deputado disse que além de trabalhar pelo fortalecimento do PP não só em Anápolis, mas em todo Estado, o seu foco principal é o seu trabalho como deputado estadual. “Fui eleito para isso e não desvio minha atenção dessa responsabilidade que tenho com meu mandato. Paralelo a isso temos a determinação do presidente regional de consolidar o PP em todo Estado pensando não só em 2020, mas também em 2022”, explicou.

Por morar em Anápolis, Coronel Adailton acredita que o município é referência para seu trabalho. Isso porque ele foi eleito como único deputado estadual do PP no último pleito, com a maioria dos votos conquistados na cidade. “Nossos dois deputados federais, o Adriano do Baldy e o Professor Alcides, além do senador Vanderlan Cardoso, estão muito envolvidos nas discussões em Brasília, como a reforma da Previdência, por exemplo. Então estou andando muito pelo PP por Goiás”, acrescentou.

Após seis meses de mandato, o deputado estadual reconheceu que teve dificuldades em iniciar sua trajetória na Assembleia Legislativa. Isso porque, segundo ele, por muitos anos atuou como administrador, seja nas suas funções como militar e ainda como assessor do governo de Marconi Perillo.

“Fazer a campanha eleitoral foi mais fácil que iniciar o trabalho na Assembleia por questão de experiência. Hoje eu já peguei o ritmo, mas tenho o perfil de executivo. Ao contrário do que as pessoas pensam, os legisladores não tem a caneta da mão. O verbo que conjugamos no dia a dia é o pedir e não o poder”, frisou.

Coronel Adailton destacou que os deputados tem a função de atuar ao lado dos prefeitos, recebendo as demandas dos munícipios e “sair com pires, bandejas, às vezes até bacias, pedindo aos secretários que atendam aos anseios das cidades goianas”. “Tenho conseguido desempenhar bem essa função porque devido as boas amizades dentro do governo, mesmo mantendo uma postura de independência na Assembleia. Jamais serei oposição por oposição. Meu objetivo é ajudar Goiás sem pensar apenas em cor partidária”, finalizou.

Adailton na Assembleia Legislativa: parlamentar fala sobre os rumos do seu partido (Marcos Kennedy/Alego)

#anápolis #eleições2020 #deputadocoroneladailton #PP