Prefeitura oferece 300 bolsas para o ensino superior; saiba como participar da seleção


||| Programa Graduação lançado pelo prefeito Roberto Naves vai dar 100 bolsas integrais e 200 parciais para estudantes carentes, cuja renda familiar bruta seja de até seis salários mínimos

MARCOS VIEIRA

A Prefeitura de Anápolis anunciou a oferta de 300 bolsas para o Graduação, programa criado recentemente pelo prefeito Roberto Naves (PTB) cujo objetivo é bancar a mensalidade do estudante carente em uma instituição de ensino superior. A renda familiar bruta do candidato deve ser de até seis salários mínimos.

São 100 bolsas integrais e 200 parciais, cujo percentual pago pelo poder público vai variar de 60% a 80%, conforme o desempenho acadêmico do beneficiado.

As inscrições tiveram início na segunda-feira (5.ago) e prosseguem até às 23h59 do dia 16 de agosto. O formulário se encontra no portal do programa (clique aqui).

Obedecidos aos critérios estabelecidos pela lei que criou o Graduação, o estudante passará por uma seleção. Primeiro é preciso preencher o formulário. Depois anexar documentos pedidos no edital. Em seguida o candidato deverá comparecer para uma entrevista e, por fim, serão feita visitas domiciliares para aferição da condição socioeconômica do candidato.

Alguns critérios foram definidos para seleção dos 300 beneficiados. São estabelecidos pontos para condições do aluno, como a sua renda bruta mensal, se é mãe solteira, arrimo de família, se tem pessoa idosa no grupo familiar e se o candidato é egresso de medidas socioeducativas.

O programa destina 10 das 100 bolsas integrais para estudantes de medicina. Já 5% do total de todas as bolsas vão contemplar candidatos com deficiência.

Aquele que tiver bolsa integral precisa manter desempenho acadêmico de 80% em cada semestre. As bolsas parciais serão concedidas em valores variáveis, com os seguintes percentuais: média 8,5 - bolsa de 80% limitado a R$ 500; média de 7 a 8,4 - bolsa de 70% limitado a R$ 450; média de 6,9 - bolsa de 60% limitado a R$ 400.

Todo beneficiário do programa deverá fazer uma contraprestação de serviços em entidades registradas no Conselho Municipal de Assistência Social ou nas secretarias da Prefeitura de Anápolis.

Quem tiver bolsa integral deverá prestar 400 horas. Bolsa de 80%, 300 horas. Bolsa de 70%, 250 horas. Já bolsa de 60%, 160 horas de prestação de serviços.

Cada bolsa é para um semestre letivo, podendo ser renovada desde que o aluno mantenha as condições que lhe enquadre no programa.

Em vídeo divulgado nas redes sociais, o prefeito Roberto diz que o “grande dia chegou” ao anunciar a abertura das inscrições para o Graduação. “Compromisso feito, compromisso cumprido”, finaliza.

#programaçãograduação #robertonaves #prefeituradeanápolis

Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita dos responsáveis pelo Anápolis 360 graus. Editado por eLive Produções.

Estamos nas redes sociais

  • Facebook - círculo cinza
  • Twitter - círculo cinza
  • YouTube - círculo cinza
  • Instagram - Cinza Círculo