Direção nacional quer candidatura própria, mas PSD de Anápolis diz que é preciso analisar cenário lo


||| Membros do partido lembram que o partido já ocupa a cadeira de vice-prefeito com Márcio Cândido, portanto é preciso analisar a continuidade do apoio ao prefeito petebista Roberto Naves

FERNANDA MORAIS

O PSD de Anápolis se reuniu na quinta-feira (22.ago) para tratar dos projetos futuros do partido, levando em conta uma norma da direção nacional que determina que sejam lançados em 2020 candidatos para cargos majoritários em cidades com mais de 100 mil habitantes.

Para o secretário municipal de Defesa do Consumidor, Valeriano Abreu, sua defesa é de que a sigla faça parte do grupo que irá apoiar a reeleição do prefeito Roberto Naves (PTB).

“Não posso falar pelo partido, mas pessoalmente defendo a reeleição de Roberto Naves. Meu empenho hoje no PSD é fortalecer a legenda trabalhar por uma chapa forte de vereadores, apresentar um projeto político consciente e pensar não apenas nas eleições 2020, mas na cidade como um todo. Isso inclui preparar o partido para o pleito de 2022”, disse Valeriano.

Ainda de acordo com o secretário municipal, é importante se manter fiel às decisões do partido e seguir as regras e orientações das lideranças. Por outro lado, Valeriano defende que os municípios precisam ser analisados dentro de suas realidades. Isso porque hoje o PSD em Anápolis tem Márcio Cândido ocupando a cadeira de vice-prefeito na gestão do petebista Roberto.

“Nosso presidente regional Vilmar Rocha será sensível a essa questão. Candidaturas majoritárias devem ser analisadas e lançadas com critérios. Desejamos que o Márcio permaneça no PSD e nos ajude a construir um bom projeto político para Anápolis”, frisou Valeriano

O vice-prefeito Márcio Cândido participou do encontro, reafirmou que foi convidado a fazer parte do DEM do governador Ronaldo Caiado, mas que ainda não tomou nenhuma decisão sobre o assunto. “Também já conversei com outras legendas, mas não está nada definido”, explicou.

Em relação à questão da decisão nacional, sobre lançar candidatos a prefeito nos municípios com mais de 100 mil habitantes, o vice de Roberto Naves também falou sobre a configuração que o PSD tem em Anápolis.

“Aqui temos a cadeira de vice-prefeito. Temos bons quadros, claro, mas eu, o nosso presidente Rachid [Cury], o doutor Olegário Vidal, o amigo Francisco Pontes, Valeriano Abreu e nossas lideranças estamos conversando sobre o que é melhor para cidade e não apenas sobre projetos individuais”.

Questionado se a permanência no PSD não traria riscos para seu futuro político, Márcio Cândido disse que a discussão do projeto que participa não é apenas sobre cargos a serem ocupados.

“Nesse momento o PSD tem o vice-prefeito da cidade e junto com Roberto o pensamento é trabalhar pelo desenvolvimento de Anápolis, geração de empregos, segurança, projetos sociais e educação”, concluiu. (Com informações de Lucivan Machado, da Rádio Manchester News)

Vice-prefeito Márcio Cândido recebeu convites de outros partidos, mas ainda não bateu o martelo se deixa o PSD

#anápolis #psd #eleições2020 #márciocândido #valerianoabreu