Enel promete mutirão de serviços em Anápolis para reduzir quedas de energia


||| Representantes da empresa estiveram com vereadores para informar plano de ação, que promete consumir R$ 555 mil em poda de árvores, recolhimento de galhos e verificação das linhas de transmissão de energia elétrica

FERNANDA MORAIS

Representantes da Enel em Anápolis informaram que a empresa que fornece energia elétrica em Goiás realizará um mutirão de limpeza na cidade entre os dias 2 e 6 de setembro.

O anúncio foi feito durante reunião realizada na Câmara Municipal com o presidente da Casa, Leandro Ribeiro (PTB), e o vereador João Feitosa (PTB). Os detalhes do mutirão foram repassados pelo responsável pela Enel em Anápolis, Adriano César de Oliveira. O secretário municipal de Obras, Francisco Lacerda, também esteve presente.

Feitosa disse que o serviço de limpeza tem como principal objetivo trazer soluções para os recorrentes problemas de energia na cidade. O primeiro passo será a poda de árvores e desmembramento de quebra de circuito. “Esperamos um impacto positivo com essas medidas porque são recorrentes as quedas e reclamações da população por conta da falta de energia”, disse o vereador.

João Feitosa informou que serão gastos R$ 555 mil no decorrer dos trabalhos. De acordo com o cronograma apresentado pela Enel, a meta é beneficiar mais de 172 mil unidades consumidoras.

Para os serviços estarão disponíveis 16 equipes linha viva, quatro equipes de recolhimento de galhos, 6 equipes de linha morta, 3 equipes de poda.

“A Enel assumiu o fornecimento de energia em Goiás há pouco tempo, as melhorias não acontecem a curto prazo porque o sistema estava sucateado. De todo modo nossa função é defender os interesses dos consumidores. A Câmara Municipal está cobrando benfeitorias para que a Enel atenda aos interesses da população”, finalizou João Feitosa.

A Enel formalizou o controle acionário da Celg em Goiás em fevereiro de 2017.

Os representantes da empresa na cidade não deram entrevistas com mais detalhes sobre o mutirão. Alegaram que não tinham autorização para falar com a imprensa.

#enel #anápolis #energiaelétrica