Câmara quer trazer principais autoridades do Estado para discutir saneamento


||| É mais um capítulo na tentativa de sanar de vez a falta de água na cidade. Entre os convidados estão o presidente da Saneago, da AGR e da Codego, prefeito Roberto Naves e representante do Ministério Público

MARCOS VIEIRA

A Câmara Municipal vai realizar audiência pública no dia 1 de outubro para debater o saneamento básico em Anápolis, e tentará levar ao evento as principais autoridades do governo estadual com poder de decisão na área.

A proposta foi feita nesta segunda-feira (16.set) pelo vereador Pastor Elias Ferreira (PSDB), depois de discurso em que ele sinalizou um basta da população para a falta de água.

Apesar de não ter precisado utilizar a água do Capivari para ajudar no abastecimento público, ainda assim diversos bairros da cidade estão sofrendo com torneiras secas.

A falta de energia elétrica faz com que os equipamentos de bombeamento de água não funcionem na estão de tratamento, esvaziando os reservatórios espelhados por diversas regiões de Anápolis.

Há ainda a perda de água por vazamento devido a uma rede velha, com canos danificados facilmente quando a pressão sobe – e isso geralmente ocorre quando entra ar na tubulação, depois de um período de desabastecimento.

Serão convidadas as seguintes autoridades para a audiência: Roberto Naves (prefeito de Anápolis), Sandra Mara Garbelini (promotora de Justiça do Ministério Público de Goiás), Carlos José Soavinsk (presidente da Saneago), Tânia Valeriano (gerente Regional da Saneago em Anápolis), Eurípedes Barsanulfo da Fonseca (presidente da AGR), Valderi Borges da Silva (presidente da Codego), Álvaro Otávio Dantas Maia (presidente da Acia), Pastor Leordino Lopes Carvalho Júnior (presidente do CPA), dom João Wilk (bispo da Diocese de Anápolis), Manoel Vanderic Filho (Delegacia de Meio Ambiente de Anápolis) e Jakson Charles (secretário municipal de Meio Ambiente, Habitação e Planejamento Urbano).

“É preciso fazer essa audiência, trazer esse povo”, discursou Pastor Elias. Segundo ele, a gerente da Saneago na cidade não tem autonomia para resolver questões essenciais para que não falte mais água na torneira do anapolino, portanto a importância de que o presidente da estatal esteja na Câmara Municipal.

No requerimento aprovado em plenário, o vereador diz que a deficiência dos serviços prestados pela Saneago na cidade é tema de diversas discussões. Ele apontou algumas necessidades urgentes: interrupções constantes no abastecimento de água em todas as regiões da cidade, vazamentos em reservatórios, má qualidade nas obras e falta de investimentos sustentáveis.

“São exemplos que evidenciam que é preciso uma atenção maior por parte das autoridades, no sentido de fiscalizar e exigir da companhia uma resposta à altura do que a população merece”, frisou Pastor Elias.

Transposição do Capivari: sistema não precisou ser usado, mas mesmo assim água tem faltado em Anápolis

#anápolis #faltadeágua #saneago

Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita dos responsáveis pelo Anápolis 360 graus. Editado por eLive Produções.

Estamos nas redes sociais

  • Facebook - círculo cinza
  • Twitter - círculo cinza
  • YouTube - círculo cinza
  • Instagram - Cinza Círculo