Empresas de disque-caçamba pedem extinção de cobrança retroativa de taxa


||| Alegação é que cobrança de período que antecedeu definição da taxa para depósito de entulho no aterro sanitário inviabiliza a atividade em Anápolis

DA REDAÇÃO

Empresas de disque-caçamba pedem ajuda à Câmara Municipal de Anápolis em uma tentativa de anistiá-las de cobrança retroativa de taxa referente ao depósito de entulhos no aterro sanitário.

Cerca de 20 proprietários do ramo estiveram com o presidente da Câmara, Leandro Ribeiro (PTB), e os vereadores Mauro Severiano (PSDB) e Jean Carlos (PTB) na última quinta-feira (19.dez).

Eles alegam que em julho de 2018 a Prefeitura de Anápolis regulamentou os critérios para cobrança da taxa e, seguindo orientações do Ministério Público, definiram também pela cobrança retroativa de um período iniciado em 2014.

Os empresários pedem que seja desconsiderada essa cobrança anterior e afirmam que nenhum deles possui condições de pagá-la. Ou seja, alegam que essa dívida vem inviabilizando a atividade em Anápolis.

O presidente Leandro Ribeiro explicou que conversou com o secretário municipal da Fazenda, Marcos Abrão, que pediu que os empresários apresentem defesa administrativa no órgão. A partir daí, a execução da dívida será suspensa até julgamento do mérito.

Outro passo seria um acordo com o MP, permitindo que o Executivo envie projeto de lei à Câmara extinguindo essa cobrança retroativa.

Empresários estiveram na Câmara Municipal, em conversa com presidente Leandro Ribeiro (Hélio Afonso/CMA)

#anápolis #disquecaçamba #câmaramunicipal #secretariadafazenda #dívida #taxa

Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita dos responsáveis pelo Anápolis 360 graus. Editado por eLive Produções.

Estamos nas redes sociais

  • Facebook - círculo cinza
  • Twitter - círculo cinza
  • YouTube - círculo cinza
  • Instagram - Cinza Círculo