Anápolis avança 21 posições na lista de melhores cidades para se fazer negócio


||| Levantamento feito pela Revista Exame coloca os anapolinos em 57º lugar no Brasil. Em Goiás, o município fica atrás apenas de Goiânia e de Catalão. PIB também apresentou crescimento importante

DA REDAÇÃO

Levantamento publicado pela Revista Exame mostra que Anápolis é 57ª cidade no Brasil para se fazer negócios. Houve um avanço de 21 posições, já que em 2018 a publicação colocava os anapolinos em 78º lugar no ranking.

Em Goiás, Anápolis é a terceira melhor colocada, atrás de Goiânia (23ª posição no ranking nacional) e Catalão (45ª). “Estamos inaugurando um novo ciclo de crescimento para a cidade, que começou a ser construído lá no início da gestão”, afirma o prefeito Roberto Naves (PP).

Ele explica que notícias como esta são resultado da modernização e desburocratização implantadas na máquina pública, o que traz ganhos diretos de eficiência, controle e transparência.

A administração pública tem procurado descentralizar o desenvolvimento da cidade, por meio de projetos como o polo industrial municipal, com potencial de geração de milhares de empregos. Investindo ainda em medidas inteligentes de governança. “A gestão que não acompanha os avanços tecnológicos está fadada a perder em qualidade de atendimento à população e em controle dos gastos públicos. Voltar os olhos para a inovação é a única maneira de dinamizar a economia”, diz o prefeito.

Divulgadas recentemente, informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram crescimento de 8,27% na geração de riqueza, o PIB. O Produto Interno Bruto passou de R$ 13,1 bilhões em 2016 para R$ 14,2 bilhões em 2017.

Das cidades goianas que figuram no ranking dos 100 maiores PIBs do País, Anápolis foi o segundo maior destaque, na 65º posição, perdendo apenas para Goiânia, que ficou em 14º lugar. Já na região Centro-Oeste, os anapolinos ocupam o 5º lugar do ranking, ficando atrás apenas das capitais – Brasília (DF), Goiânia (GO), Campo Grande (MS) e Mato Grosso (MT) – com 2,15% de participação.

#anápolis #pib #empregos #rankingnegócios #revistaexame