Coronavírus: prefeito tranquiliza população quanto a possível isolamento de brasileiros na ALA 2


||| Roberto Naves lembra que brasileiros que virão da China não estão contaminados com coronavírus e que quarentena será na unidade militar, sem circulação de pessoas na cidade ou qualquer tipo de tratamento na rede local do SUS

MARCOS VIEIRA

O prefeito Roberto Naves (PP) convocou entrevista coletiva, na tarde desta segunda-feira (3.fev), para tranquilizar a população em relação à possível montagem em Anápolis de um espaço para quarentena de brasileiros que estão em Wuhan, epicentro chinês do surto de coronavírus.

A informação de que Anápolis foi cogitada juntamente com Florianópolis (SC) ou alguma cidade do Nordeste para receber os brasileiros foi dada pelo ministro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

Naves disse que se trata de uma decisão federal e que os brasileiros, entre 30 e 40 pessoas, iriam para um isolamento que seria montado na ALA 2 (antiga Base Aérea de Anápolis).

"Essas pessoas não vão circular na cidade ou mesmo utilizar o SUS [Sistema Único de Saúde] local", ressaltou o prefeito. Ele lembrou que a decisão não foi tomada, mas que há uma forte tendência por Anápolis. Roberto Naves confirmou que estará na terça-feira (4.fev) com o governador Ronaldo Caiado (DEM), em Brasília, para um encontro com o presidente Jair Bolsonaro para tratar do assunto. Caiado falou sobre a reunião em uma rede social.

O prefeito elencou motivos que teriam feito o governo federal cogitar Anápolis: a pista da ALA 2 comporta pouso de grandes aviões, trata-se de uma área militar próxima ao Hospital de Base do Distrito Federal, local escolhido para receber paciente que manifeste o sintoma de contágio com o coronavírus.

Roberto Naves informou ainda que o período do isolamento é de 15 dias, e nenhum brasileiro que esteja vindo da China apresenta sinais de contaminação.

O prefeito frisou que não compete ao município opinar sobre o assunto, mas se essa for a decisão, "vamos entender e respeitar". "São brasileiros que estão na China, entendo que é uma decisão correta do presidente buscá-los", completou.

Césio 137 O ministro Onyx Lorenzoni disse pela manhã que Anápolis teria expertise no isolamento de pessoas, pois fez isso em 1987, quando houve o acidente radioativo do césio 137 em Goiânia.

Em entrevista ao jornal O Popular, o então secretário de Saúde do governo Henrique Santillo, Antônio Faleiros, desmentiu que Anápolis tenha recebido contaminados com o césio. Segundo ele, as pessoas foram levadas para o Rio de Janeiro ou permanecerem na capital goiana.

Prefeito Roberto Naves convocou entrevista e confirmou reunião com o presidente Jair Bolsonaro, juntamente com o governador Ronaldo Caiado, na terça-feira, 4.fev (Bruno Velasco/Prefeitura de Anápolis/Divulgação)

#anápolis #notícias #coronavírus #ala2 #baseaérea #quarentena #isolamento #china #onyxlorenzoni

Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita dos responsáveis pelo Anápolis 360 graus. Editado por eLive Produções.

Estamos nas redes sociais

  • Facebook - círculo cinza
  • Twitter - círculo cinza
  • YouTube - círculo cinza
  • Instagram - Cinza Círculo