Audiência debate mudança no perímetro urbano para criação de novo polo industrial


||| Distrito municipal ficará na região norte de Anápolis e vai abrigar empresas tecnológicas, não poluentes, que segundo a prefeitura deverão criar cerca de 10 mil empregos, muitos deles com exigência de alta qualificação

DA REDAÇÃO

Uma audiência pública realizada na quinta-feira (13.fev), no auditório do Parque Ipiranga, debateu alterações na lei municipal nº 348, de 6 de julho de 2016, que delimita o perímetro urbano de Anápolis, visando a criação do polo industrial municipal na região norte da cidade.

A área que será usada para a instalação de empresas foi adquirida pela Prefeitura de Anápolis no ano passado, depois de uma permuta – uma lei aprovada pelos vereadores permitiu que o prefeito Roberto Naves (PP) trocasse um terreno público por outro particular, visando a implantação do polo industrial. Ele ficará entre o Parque de Exposições Agropecuárias e a Ala 2 (antiga Base Aérea), próximo ao Ribeirão Piancó. A administração municipal tem dito que o perfil do novo distrito será tecnológico, ou seja, receberá empresas pouco poluentes, portanto sua proximidade ao principal curso d’água da cidade não será um problema.

Outra vantagem será a criação de empregos qualificados, que pagam salários maiores do que a média da indústria tradicional. “Por isso, já estamos desenhando, junto com a política municipal de incentivos para as empresas, ações de capacitação avançada para os anapolinos”, disse Sóstenes Arruda, assessor especial da Prefeitura de Anápolis. Produtores rurais da região do Piancó estiveram na audiência. Segundo a prefeitura, a área destinada ao novo distrito já está antropizada, ou seja, já há espaços abertos, sem necessidade de novos desmatamentos. Existe sim a promessa de reflorestamento com espécies nativas do Cerrado e árvores frutíferas. Sóstenes Arruada disse que a proposta é que o polo industrial gere parte da sua energia através de placas solares. Além disso, toda empresa instalada terá que criar sistema de reuso da água. A expectativa é que sejam geradas até 10 mil novas vagas diretas de emprego.

Sóstenes Arruda, da assessor da Prefeitura de Anápolis, fala durante a audiência pública (Foto: Divulgação)

#anápolis #notícias #prefeituradeanápolis #perímetrourbano #audiênciapública #poloindustrial #distritomunicipal #prefeitorobertonaves

Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita dos responsáveis pelo Anápolis 360 graus. Editado por eLive Produções.

Estamos nas redes sociais

  • Facebook - círculo cinza
  • Twitter - círculo cinza
  • YouTube - círculo cinza
  • Instagram - Cinza Círculo