Repatriados da China deixam quarentena na Base Aérea de Anápolis


||| Grupo deixa a instalação militar neste domingo (23.fev) depois do terceiro exame para o novo coronavírus ter dado negativo. Repatriados e profissionais que trabalharam no resgate serão direcionados para nove destinos no Brasil

DA REDAÇÃO

O grupo de repatriados da China que está em quarentena na Base Aérea de Anápolis (ALA 2) será liberado neste domingo (23.fev). O terceiro exame para o novo coronavírus, feito na sexta-feira (21.fev), deu negativo.

Cada um dos repatriados recebeu uma declaração do Ministério da Saúde informando o estado de saúde livre da doença pelo novo coronavírus (COVID-19).

“Todos os hóspedes da Base Aérea de Anápolis, que permanecem com o quadro assintomático, serão transportados, neste domingo, pela Força Aérea Brasileira para nove estados do Brasil”, diz a nota divulgada pelo Ministério da Defesa neste sábado (22.fev).

Os destinos são os seguintes:

Distrito Federal - 20 passageiros, sendo nove militares, um profissional do Ministério da Saúde, um profissional da EBC e nove repatriados; São Paulo - 13 passageiros, sendo 11 repatriados, um militar e uma integrante do Ministério da Saúde; Rio de Janeiro - 11 militares; Paraná - 5 repatriados; Santa Catarina - 4 repatriados; Minas Gerais - 3 repatriados; Pará - 1 repatriada;

Dois repatriados, transportados para Brasília, seguirão em voos comerciais para o Maranhão e para o Rio Grande do Norte. Um repatriado permanecerá em Anápolis.

Operação No dia 5 de fevereiro, duas aeronaves da Força Aérea Brasileira foram à China buscar brasileiros em Wuhan, epicentro da doença que já matou mais de 2,3 mil pessoas na China. Entre brasileiros e familiares de outras nacionalidades, 34 chegaram ao Brasil no dia 9 de fevereiro.

Além dos repatriados, 24 profissionais que fizeram parte do resgate também estavam cumprindo a quarentena de 18 dias contados a partir da decolagem do avião brasileiro no dia 5. O procedimento é um protocolo internacional para evitar a disseminação da doença no Brasil.

(Foto: Warley de Andrade/TV Brasil)

#anápolis #notícias #coronavírus #quarentena #baseaéreadeanápolis #ala2 #china #wuhan