Encerrado prazo para filiações, Anápolis tem 15 pré-candidatos a prefeito


||| São nomes de dez siglas diferentes, o que mostra que a lista vai diminuir nos próximos meses. Enquanto TSE não trata de alterações de data devido à pandemia do coronavírus, partidos seguem se organizando

MARCOS VIEIRA

Encerrado o prazo para que pretensos candidatos se filiassem a um partido político, Anápolis soma 15 nomes que mostram disposição em concorrer ao cargo de prefeito, de 10 siglas diferentes.

A definição das candidaturas será feita entre 20 de julho e 5 de agosto. Isso, claro, se o TSE não alterar o calendário devido à pandemia de coronavírus.

Foi montado um grupo de trabalho na Corte para estudar a visibilidade do processo eleitoral deste ano. O próximo presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, disse que as convenções são um empecilho no momento, pois naturalmente aglomeram pessoas.

Mas enquanto as definições não ocorrem em Brasília, os partidos nos municípios seguem organizando suas chapas.

Em Anápolis, o prefeito Roberto Naves é candidato natural à reeleição pelo PP. Ele afirmou recentemente que o pleito não tem entrado na sua agenda neste momento, direcionada para a pandemia e demais assuntos administrativos, mas seu grupo político tem se articulado conforme os prazos do TSE.

Ainda em relação ao PP, o deputado estadual Coronel Adailton se mantém como pré-candidato a prefeito, inclusive disposto a ir para uma convenção contra Roberto Naves, embora a direção da sigla em todos os níveis afirme que o candidato é o prefeito de Anápolis.

Outro pré-candidato a prefeito é o deputado estadual Antônio Gomide (PT), principal nome da oposição na cidade e provavelmente aquele que irá polarizar com a gestão atual durante a campanha.

Há um grupo de pré-candidatos que dificilmente deixará de disputar a eleição para prefeito: Valeriano Abreu (PSL), José de Lima (Patriota), Edson Tavares (PRTB) e Humberto Evangelista (PSD).

O DC tem apresentado dois nomes para a disputa: Robson Guimarães e Jorge Bezerra. O Podemos também tem dois pré-candidatos: Sírio Miguel e Cândido Filho.

Já o PSDB apresenta três nomes: João Gomes, Ridoval Chiareloto e Samuel Gemus. A sigla ainda não anunciou se fará convenção ou se a decisão pelo cabeça de chapa ocorre antes, através de consenso.

Também se mantém no debate de bastidores o odontólogo Márcio Correa, como pré-candidato a prefeito do MDB.

#anápolis #eleições2020 #pleito #tse #précandidatos #candidatura