Carlos César Toledo é preso em operação da Polícia Civil

Atualizado: 16 de Jul de 2020

Cacai é alvo de investigação que apura crimes contra a administração pública, corrupção, fraude em licitações e lavagem de capitais



DA REDAÇÃO


O diretor administrativo da Codego (Companhia de Desenvolvimento do Estado de Goiás), Carlos César Toledo (foto), o Cacai, que também é presidente do DEM de Anápolis, foi preso pela Polícia Civil nesta quarta-feira (15.jul).


A prisão temporária foi autorizada pela juíza Placidina Pires, em um processo sigiloso comandado pela Polícia Civil e que investiga crimes contra a administração pública, corrupção passiva e ativa, fraude em licitações e lavagem de capitais.


Além de Cacai, foi preso também o ex-prefeito de Campinaçu Wellinton Fernandes Rodrigues, o Nenzão.


A operação prendeu ainda em Cuiabá (MT) o empresário Antônio Fernando Pereira Ribeiro, da empresa LogLab Digital.


A Polícia Civil também esteve na sede da Codego, em Goiânia, onde apreendeu computadores de uso de Cacai. Flávio Ramos de Andrade, Joaquim Inácio Guimarães Filho e Ernesto Augusto Eichler também são alvos dos mandados.


A prisão de um membro do governo e nome de confiança de Ronaldo Caiado (DEM) em Anápolis acontece um dia depois de o governador sancionar projeto de lei que cria a Delegacia de Combate à Corrupção em Goiás.


A Codego e o Governo de Goiás ainda não se pronunciaram sobre o caso.

Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita dos responsáveis pelo Anápolis 360 graus. Editado por eLive Produções.

Estamos nas redes sociais

  • Facebook - círculo cinza
  • Twitter - círculo cinza
  • YouTube - círculo cinza
  • Instagram - Cinza Círculo