Decretada situação de risco de emergência hídrica na Bacia do Piancó

Atualizado: 8 de Jun de 2020

Com isso, órgãos do governo estadual poderão tomar medidas para evitar o racionamento de água no pico do período de estiagem



MARCOS VIEIRA


O Governo de Goiás publicou o Decreto 9.670, na terça-feira (2.jun), declarando situação de risco de emergência hídrica por 210 dias nas bacias hidrográficas do Rio Meia Ponte (Goiânia) e Ribeirão Piancó (Anápolis).


O objetivo é iniciar uma série de ações que evitem o racionamento de água nas duas cidades. O decreto define como prioridade o consumo humano e a dessedentação de animais, “tendo em vista a alta probabilidade de redução do volume de água” nesses dois mananciais de abastecimento.


Em relação a Anápolis, compete ao Comitê de Bacia Hidrográfica dos Rios Corumbá, Veríssimo e São Marcos definir, no prazo de 30 dias a contar da publicação do decreto, as diretrizes para o enfrentamento da crise hídrica na Bacia do Ribeirão Piancó, avaliando as proposições da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável.


Com isso, a captação de água no Piancó para atividade agropecuária, industrial, comercial, de lazer e outros usos poderá ser restringida ou suspensa, de modo a priorizar o consumo humano e a dessedentação de animais.


Compete à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento implementar medidas de apoio aos agricultores, visando a melhoria da eficiência de uso da água nas atividades agropecuárias; além de orientá-los para o cumprimento da restrição de captação de água.


O decreto estabelece ainda que cabe à Secretaria de Segurança Pública participar de operação conjunta, de forma articulada com a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, utilizando-se das forças da pasta em ações na Bacia do Piancó, reprimir o uso de água em desacordo com os processos de outorga de recursos hídricos.


Entre as atribuições da Saneago está a adoção de providências para a redução das perdas físicas de água na rede de distribuição, encaminhando à Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável um relatório mensal das ações e dos resultados.


A empresa deve ainda criar ações de conscientização e informação da população quanto à economia e ao uso racional de água.


As medições preliminares do Centro de Informações Meteorológicas e Hidrológicas de Goiás (Cimehgo) apontam para uma redução ainda maior no regime de chuvas para 2020, uma sequência da queda que registrada desde 2017.

Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita dos responsáveis pelo Anápolis 360 graus. Editado por eLive Produções.

Estamos nas redes sociais

  • Facebook - círculo cinza
  • Twitter - círculo cinza
  • YouTube - círculo cinza
  • Instagram - Cinza Círculo