Deputado desiste de incorporar Anápolis à Região Metropolitana de Goiânia

Atualizado: 15 de Jun de 2020

Alysson Lima anuncia arquivamento de projeto na Assembleia no dia em que ele seria analisado na CCJ, com parecer contrário de Amilton Filho



FERNANDA MORAIS


Depois de 33 dias de críticas, o deputado estadual Alysson Lima (SD) decidiu retirar de tramitação um projeto de sua autoria que incorporava Anápolis à Região Metropolitana de Goiânia.


Em áudio encaminhado à imprensa local, nesta terça-feira (9.jun), o parlamentar comunicou que “a pedido da própria população” resolveu retirar a matéria da pauta.


“E se num futuro próximo, se a população quiser discutir comigo, ouvir de minha parte os argumentos que tenho de incorporar a cidade à Região Metropolitana”, continuou Alysson Lima. E concluiu: “mas nesse momento, atendendo aos anseios da população, retiro completamente de trâmite esse projeto”.


O deputado pede o arquivamento da propositura justamente no dia em que ela seria analisada pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), com pedido de rejeição do relator, Amilton Filho (SD).


“Apresentarei um relatório contrário ao texto porque acredito que não contribui em nada para resolver as demandas de Anápolis. Pelo contrário, deixaria a cidade em uma posição secundária em relação a Goiânia”, disse Amilton à Rádio Manchester também nesta terça-feira, mas antes de Alysson Lima anunciar que retirará o projeto da pauta.


Amilton comentou que conversou com Alysson para convencê-lo a pedir o arquivamento da propositura. “Ele disse que perde o projeto, mas não a ideia. Respeitamos o colega, é do meu partido, mas realmente analisei o texto e cheguei à conclusão que não tem benefícios para Anápolis”.


Opiniões

No final de abril, o deputado Alysson Lima apresentou a proposta na Assembleia. Ele defendeu que a inclusão de Anápolis na Região Metropolitana de Goiânia permitiria acesso a políticas públicas diferenciadas para os grandes conglomerados urbanos. Para ele, o poder público tem tratamento diferente com as regiões metropolitanas porque grande parte da população do País está nessas áreas.


Já os deputados estaduais eleitos por Anápolis se mostraram contrários a ideia. Além de Amilton Filho, o ex-prefeito de Anápolis por dois mandatos, deputado estadual Antônio Gomide (PT), disse que a proposta era inoportuna e proporcionaria alteração no cotidiano de milhares de pessoas, principalmente na questão da agenda social e econômica.


Gomide disse que Anápolis é um polo industrial referência na geração de empregos. “Mudar essa característica traria impactos para o Daia e seus trabalhadores, por exemplo”.


(Foto: Y. Maeda/Alego)