“Dificilmente teremos retorno das aulas presenciais em 2020”, diz secretário

Essa foi a uma das falas do secretário estadual de Saúde, Ismael Alexandrino, após nova reunião do Comitê de Operações de Emergência (COE)



FERNANDA MORAIS


Em reunião realizada na tarde de quarta-feira (19.ago) ficou definido que as escolas em Goiás permanecerão fechadas pelo menos até o final de setembro. Por enquanto continua valendo o regime de aulas não presenciais nas escolas por conta da pandemia do coronavírus.


A decisão foi do Comitê de Operações de Emergência (COE) da Secretaria Estadual de Saúde. O órgão também estabeleceu dois critérios para o retorno das aulas presenciais. O primeiro é a taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes de Covid-19 menor ou igual a 75% por quatro semanas consecutivas. O segundo deles é a queda do número de óbitos de 15% pelo mesmo período.


Após a reunião o secretário estadual de Saúde, Ismael Alexandrino (foto), disse que são critérios objetivos do ponto de vista prático. Em outro momento o secretário ressaltou que “dificilmente teremos retorno das aulas presenciais no ano de 2020”.


Fazem parte do COE representantes da saúde do Governo de Goiás, setores da educação pública e privada e do Ministério Público. O comitê deve se reunir em um mês para uma nova avaliação da situação do Estado em relação à pandemia do coronavírus.


Por conta de um decreto do governador Ronaldo Caiado (DEM), as aulas presenciais em Goiás foram suspensas desde o dia 16 de março. No início de agosto o Conselho Estadual de Educação (CEE) de Estado autorizou até o final do ano o regime especial de aulas não presenciais e também presenciais mediadas por tecnologia para todas as instituições de Educação Básica, incluindo a Educação Profissional Técnica de Ensino Médio.


A ideia é que as escolas se organizem e estejam preparadas para continuar com o ensino à distância até o final desse ano. Em Anápolis o ensino online das escolas municipais foi retomado no dia 3 de agosto.


As categorias atendidas pela rede municipal anapolina são a educação infantil, ensino fundamental, EJA (Educação de Jovens e Adultos) e educação especial – para pessoas com deficiência ou dificuldade de aprendizagem, todas contempladas pelo ensino virtual. Ainda, sob o mesmo modelo adotado no primeiro semestre, para aqueles que não contam com recursos tecnológicos, atividades impressas são disponibilizadas nas unidades de ensino e, para a zona rural, os ônibus escolares fazem a entrega regular dos conteúdos impressos.

Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita dos responsáveis pelo Anápolis 360 graus. Editado por eLive Produções.

Estamos nas redes sociais

  • Facebook - círculo cinza
  • Twitter - círculo cinza
  • YouTube - círculo cinza
  • Instagram - Cinza Círculo