Prefeito Roberto diz que pode criar multa para quem não usa máscara em público

Atualizado: 16 de Jul de 2020

Ele afirma que ficou chocado ao ver grande parte das pessoas que caminhava em calçadão sem a proteção individual



MARCOS VIEIRA


O prefeito de Anápolis, Roberto Naves (PP), disse nesta terça-feira (14.jul) que já admite apresentar um projeto de lei propondo a criação de uma multa para quem não usa máscara em ambiente público.


“Eu até ontem [13.jul] era contra a multa no CPF para quem não usa máscara, mas estou repensando essa situação”, disse o mandatário em live nas redes sociais.


Segundo Roberto, a mudança de posicionamento deve-se à resistência de muitos em usar a proteção individual, mesmo sendo algo fundamental para se evitar a proliferação do coronavírus.


O prefeito contou que voltava para casa quando passou em frente ao calçadão do Colégio São Francisco, no Jundiaí, tradicional local de caminhadas em Anápolis. Segundo ele, entre 60% e 70% das pessoas não estavam de máscara. “Isso me chocou”, disse Roberto.


Ele afirmou que é lógico que é preciso considerar aqueles que não usam a máscara por questões financeiras, pois não tem condições de comprá-la, mas para quem pode, é inadmissível abrir mão da proteção.


“Realmente a gente precisa fazer algo, pois tem gente que não tem consciência, além de não ter amor à vida”, comentou Roberto. O prefeito frisou que a máscara protege não só a pessoa, mas também seus parentes.


Recentemente, foi criada em Anápolis uma multa para aglomerações. O texto do Executivo aprovado na Câmara Municipal regulamentou infração de R$ 3 mil para quem realizar reuniões ou festas em casa ou outros locais. Em caso de reincidência o valor sobe para R$ 4,5 mil. Novo flagrante de descumprimento, a multa chega a R$ 6 mil.