Vereador ressalta início da vacinação dos trabalhadores da indústria em Anápolis

João da Luz encaminhou Moção de Apelo ao Executivo e ao Ministério da Saúde solicitando a inclusão da categoria nos grupos prioritários



DA REDAÇÃO


Desde a última quarta-feira (7.jul) que os trabalhadores da indústria de Anápolis estão sendo vacinados contra Covid-19.


A inclusão dessa categoria nos grupos prioritários da vacina é uma conquista para classe que teve o respaldo do vereador João da Luz (DEM). No dia 10 de junho o parlamentar encaminhou uma Moção de Apelo ao prefeito Roberto Naves (PP), solicitando que esses trabalhadores fossem vacinados.


"E estamos felizes que o prefeito foi sensível ao nosso pedido. A vacinação dos industriais acontece em Anápolis desde o dia 7 de julho. Foi montado, inclusive, um ponto exclusivo para imunizar esse grupo que fica na CMTT", agradeceu João da Luz.


O vereador comentou que nesta segunda-feira (12.jul) continua a aplicação da primeira dose desses trabalhadores.


"E todos estão satisfeitos com essa decisão. A maioria das indústrias não parou durante a pandemia, nem mesmo nos momentos de lockdown quando a restrição do funcionamento das atividades comerciais é maior. É justo então contemplar esses trabalhadores", frisou.


João da Luz disse que apresentou a Moção na Câmara Municipal depois de ser procurado por alguns trabalhadores do Distrito Agroindustrial de Anápolis (Daia). O documento também foi enviado ao Ministério da Saúde.


"Eu reforço meus agradecimentos ao prefeito Roberto Naves. É preciso explicar que o cronograma da vacinação contra Covid-19 é determinado pelo Governo Federal, mas em Anápolis o prefeito, com sua equipe da Saúde conseguiu, desde o início da imunização na cidade atender os grupos prioritários, idosos, trabalhadores da saúde, educação, grávidas, pessoas com comorbidades, profissionais da imprensa, os deficientes e agora os industriais", pontuou.


João da Luz disse ainda que a sua torcida é que a vacina esteja disponível para todos os anapolinos em breve.


"Já estamos vacinando a faixa etária 40 anos. Essas novas cepas da doença estão alcançando os jovens que tem perdido a vida para doença. Com a colaboração de todos e avanço da imunização logo venceremos essa guerra", concluiu.