Vizinhos acionam PM, que salva vida de mulher no Copacabana

Ação da Polícia Militar foi rápida, evitando possível morte no conjunto habitacional popular de Anápolis



DA REDAÇÃO


Moradores do Residencial Copacabana, em Anápolis, foram rápidos ao acionar a Polícia Militar depois de ouvirem gritos de uma mulher em uma das casas do conjunto popular, por volta das 16h desta segunda-feira (24.ago). Acabaram evitando um possível feminicídio.


Um homem tentava enforcar a companheira com um fio. Antes, ele havia lhe machucado com uma faca. Os policiais encontraram a arma enterrada no quintal da casa.


Bêbado e sob o efeito de drogas, o homem ainda deu trabalho para a equipe da PM, se recusando a colocar a mão na cabeça para a revista e ameaçando os policiais. Acabou contido à força e levado para a delegacia.


A mulher relatou que não foi a primeira vez que ela sofre violência e disse que a única coisa que quer na vida é ver o agora ex-companheiro preso. Ela também fez uma denúncia grave: o agressor teria estuprado uma menina de 12 anos na noite passada. Policiais tentam confirmar a veracidade da informação e, com isso, localizar a possível vítima.


O homem preso vai responder por desacato, desobediência e resistência à prisão, além de crime ligado à lei Maria da Penha e ameaça (à vítima e à equipe da PM). Ele já foi levado para a cadeia.


O Brasil registra um caso de feminicídio a cada sete horas. Os casos precisam chegar às autoridades, por isso é importante que parentes, vizinhos ou qualquer pessoa que suspeite da violência chame a PM. A atitude pode salvar uma vida.